About me

Nunca em 22 anos tinha sido magra. Mas também não tive sempre peso em excesso. O peso foi aumentando e foi proporcional às asneiras alimentares que eu ia cometendo. Se já adorava comer “porcarias” antes, quando vim para a universidade a coisa aumentou exponencialmente. Para além das festas bem regadas, vinham os almoços de ressaca, vinham os jantares baratos de almôndegas prontas em 10 segundos no microondas (eu sei, chocante), os hambúrgueres, pizzas, aperitivos, crepes de chocolate a meio da noite…enfim! Não posso dizer que me arrependo, foi uma fase da minha vida diferente, aproveitei ao máximo e tenho imensas saudades!

O pior veio depois, com mais 15kg as coisas começaram a complicar-se… não tinha roupa nenhuma que me servisse, ir às compras significava baba e ranho nos provadores, não me sentia bem em lado nenhum porque ficava a comparar-me com toda a gente, não me achava sexy ou interessante em frente ao espelho…bem, todas essas coisas que infelizmente algumas de vocês devem conhecer!

Pois bem, o que eu fiz em relação a isso perguntam vocês? Na altura, NADA! Comia mais e mais…chorava, comia, lamentava-me, comia, dizia que as coisas iam mudar…mas não mudavam! Depois começou a fase das dietas, dos ginásios, ainda cheguei a conseguir perder uns quilos mas depressa voltava ao mesmo!

Quando vi um 76 na balança bati mesmo no fundo…olhei para as minhas fotos e não queria acreditar! Já chegava de noites mal dormidas, sim eu acordava de noite e não dormia mais, só pensava que tinha que mudar, que não queria ser gorda bla bla bla! Nesse dia, decidi que já chegava, estava no início do Verão, tinha comido um hamburger no McDonalds no dia anterior (e foi a ultima vez que comi lá) e as coisas tinham que mudar, não era vida andar assim! Procurei uma boa clínica, sim porque não me vendam as natur house e coisas assim (atenção, respeito muito que anda num desses nutricionista e segue esses planos, eu não consigo) e marquei uma consulta naquela que se veio a tornar a minha salvadora!

A consulta não foi bem o que eu esperava na altura, eu queria algo milagroso, rápido, queria qualquer coisa que me emagrecesse o quanto antes! Só vos digo, ela mudou a minha vida. Falou comigo, disse-me que o que ia fazer era ensinar-me a alimentar-me, do zero. As primeiras palavras dela foram “não vais fazer dieta nenhuma, mais aprender a comer de forma saudável”. Perguntou-me todos os meus hábitos e passou-me um plano alimentar.

Quando eu olhei para o plano sinceramente fiquei desmotivada. Só pensava que assim nunca na vida ia perder os 4kg que ela me garantiu que perderia por mês. Era um plano tão simples, tão completo que era quase surreal! Claro, nada de fritos, doces, álcool, molhos, refrigerantes, aperitivos…tudo o que sabemos que faz mal e que devemos evitar! Nos dois primeiros dias, não vi resultado nenhum, cheguei à balança e nada! Comecei a chorar e a minha mãe disse-me que eu tinha ido lá, gastei o €, e que agora só cumprindo à risca durante um mês é que saberia e, caso não resultasse, podia ir falar com ela mas que para isso tinha que cumprir, sem falhas. Assim fiz e ainda bem! 1 mês depois menos 5kg, e por aí fora… a minha 2ª consulta estava marcada para 3 meses depois e já fui com 65kg! Vocês não imaginam a minha felicidade e a cara de toda a gente, da minha família e dos meus amigos…ninguém acreditava muito que eu iria emagrecer se querem saber, sempre tinha sido gordinha e já tinha tentado tantas dietas, era só mais uma… eu própria não acreditava.

Mas importa aqui reforçar uma parte desta história, por muito que não acreditem ou que pensem que estou a falar por falar, eu nunca falhei o plano durante estes primeiros meses. Eu sei que parece quase impossível, mas nunca mesmo, nem 1 bebida, nem um gelado, nem uma vez sem a sopa antes da refeição, nem só um bocadinho de pão acabado de sair do forno depois de jantar (aah como eu me lembro) , nem um amendoim na esplanada com os amigos, nem 1 leite meio gordo, nem um frito, nem um sumo de frutas, NADA! Eu não falhei uma vez, até os meus pais já me diziam que era demais, que estava obstinada, que uma vez não fazia diferença. Mas não, eu sabia que uma vez só, um só deslize implicava um dia sem perder peso. A mim ajudou-me muito pesar-me diariamente, via o peso descer de dia para dia, era viciante! Foi um Verão diferente, fui de férias com os amigos para o Algarve e só eu sei o que passei, cozinhei para mim sempre, comi sempre sopa, fui jantar fora só a olhar para eles…enfim, algo que até nem sei se era muito normal mas eu sabia que era 1 verão de esforço para o resto dos verões que ia passar bem mais feliz…e eu não podia estar mais certa! Para além da comida, levantei o rabo da cama 3 vezes por semana às 9h da manhã para ir ao ginásio, isto porque queria ter o dia todo livre para sair com os amigos e estar na piscina e saíamos à noite quase diariamente, logo, eles dormiam a manhã toda e lá ia eu para o treino!

É uma história longa, mas eu gostava de passar a ideia que 
decidirem fazer esta mudança é a parte mais importante. Procurem alguém de confiança, tracem objectivos reais, aprendam a comer e não a privarem-se de todos os alimentos, comam de forma saudável e ate estarem saciadas, nunca mas nunca passem fome!


Se eu consegui, qualquer pessoa consegue, acreditem!


(se alguém quiser mais detalhes do plano ou tiver questões, feel free: tralhasdemulher@gmail.com)I

3 comentários:

  1. Se eu já gostava de ler o teu blog, agora que li a tua história com toda a atenção ainda gosto mais. Que força incrível que tiveste e continuas a ter. Será que um dia vou conseguir o mesmo? Não sei. Mas fez-me bastante bem ler o teu testemunho =)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Isto lembra-me o meu eu dos 85 kg para os 66kg. Entretanto ganhei peso novamente e preciso de entusiasmo, incentivo.
    Qual foi a clinica que foste?

    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Revi-me no teu texto até à parte em que decidiste mudar tudo.
    Perdi uma vez 40 kg em 5 meses (após o nascimento do meu filho) mas à custa da fome e da ausência total de equilíbrio ma alimentação. Tive sorte em não ter desenvolvido problemas sérios de saude.
    Até há um ano atrás estava tudo óptimo. Corria todos os dias 7 km, era a minha hora do dia, e conseguia manter-me motivada e evitava as porcarias que se comemfacilmente.
    A minha vida deu uma volta, e agora não posso fazer exercício físico no exterior e nem posso frequentar um ginásio. Já tentei motivar-me para exercícios em casa, mas não consigo envolver-me nesse esquema e quando penso em aprender a comer, sou sobressaltada com a ideia de ter que fazer uma alimentação para mim e outra para o garoto, e o esforço financeiro que isso implica, não está mesmo ao meu alcance. O mesmo se aplica, claro, a clínicas e afins...
    Ando super desmotivada, porque são apenas 7 kg que me estão a perturbar`há um ano, e não consigo descobrir, ou motivar-me, para mudar de atitude...
    Parabéns pela tua decisão e por teres alcançado esse teu objectivo! :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo